Parque Estadual da Chacrinha (gestão municipal)

Localização / história
O Parque Estadual (PE) da Chacrinha criado pelo decreto n°2.853 de 22 de Maio de 1969 com área de 3,7 hectares, encontra-se totalmente situado no Município do Rio de Janeiro. Localizado na zona sul no bairro de Copacabana com sede na rua: Guimarães Natal, s/n.

Objetivos da UC
I – Tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica;
II – Possibilitar a realização de pesquisas científicas;
III – Proporcionar o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental;
IV – Propiciar a recreação em contato com a natureza e o turismo ecológico..

Vegetação
Com sua cobertura vegetal enquadra-se como Floresta Pluvial Tropical de Baixa Altitude. O Parque conserva um dos últimos fragmentos de Mata Atlântica do bairro de Copacabana, um dos mais densos aglomerados populacionais do País. Apesar de desta área urbana tão densamente ocupada, o Parque Estadual da Chacrinha apresenta uma mata importante mata importante para amenização climática da região e para preservação de remanescentes da flora e fauna ali encontrados. Por este motivo existe uma pesquisa junto ao IEF-RJ de proposta de ampliação de seus limites e, consequentemente, da área florestal protegida. Entre as espécies arbóreas existentes na mata, destacam-se a carrapeteira (Guarea guidonea), a imbira (Pseudobombax grandiflorum), a embaúba (Cecropia lyratiloba), a paineira (Chorisia speciosa), dentre outras espécies como os poucos exemplares do caiapiá (Dorstenia arifolia), ameaçados de extinção.

Fauna e flora
A fauna é remanescente e consequentemente previsível pelas dimensões do Parque e do seu isolamento total dentro de áreas urbanas densamente ocupadas. Dada a vizinhança, as listas de fauna permitem a pressuposição de ocorrência faunística de um pequeno levantamento. Entre os mamíferos encontrados destaca-se, o mico-estrela (Callithrix jacchus), o gambá (Didelphis marsupialis), o tatu (Dasypus novencintus),etc. A avifauna está representada pelo gavião-carijó (Rupornis magnirostriz), a coruja (Otus choliba), o tucano de bico preto (Ranphastos vitellinus ariel), dentre outras.

Pesquisas
I – Possui convênio com a Universidade UFRJ para a implementação das trilhas da Unidade e o Primeiro Planejamento da Unidade;
II – Atividades de Educação Ambiental.

Atrações
I – Área de interesse especial para crianças e visitantes de terceira idade, tendo em vista o fácil acesso e os locais com brinquedos e bancos para descanso e contemplação.
II – Turista poderão se beneficiar com trilhas na mata e da proximidade do Parque com os hotéis de Copacabana.
III – Do ponto de vista histórico pode-se observar ruínas do início do séc.XX ,como o caminho das mulas utilizadas para o transporte de alimentos e água no Brasil Colônia e o aqueduto do séc. XVIII , onde alferes Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes) serviu).

A Secretaria de Meio Ambiente da Cidade do Rio de Janeiro é o órgão central executivo responsável pela gestão, planejamento, promoção, coordenação, controle e execução da política de meio ambiente no município do Rio de Janeiro.

  • ENDEREÇO DO ÓRGÃO:
    Centro Administrativo São Sebastião – CASS

    Rua Afonso Cavalcanti, 455 – Cidade Nova – Rio de Janeiro/RJ
    CEP: 20211-110

    HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:
    9h às 18h

    ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
    (e-mail exclusivo para a imprensa)

    comunicacao.smac@gmail.com

  • DÚVIDAS, SERVIÇOS, INFORMAÇÕES OU DENÚNCIAS:
    ligue 1746.

    PORTAL:
    www.1746.rio