Parque Natural Municipal da Prainha

 

Localização
O Parque Natural Municipal da Prainha, localizado no município do Rio de Janeiro, está inserido na Área de Proteção Ambiental da Prainha, que apresenta área aproximada de 157,08 hectares, além de possuir áreas sobrepostas ao Parque Estadual da Pedra Branca (acima da cota 100 m de altitude). Confronta-se e limita-se respectivamente: ao sul com a APA da Orla Marítima; ao norte por uma linha reta imaginária traçada para a esquerda e para a direita, a partir do topo do Morro da Boa Vista; a oeste com a APA de Grumari; e a leste com o Recreio dos Bandeirantes.
A UC é constituída por uma área de aproximadamente 126,30 hectares . Está situada à Avenida Estado da Guanabara s/no , bairro do Recreio dos Bandeirantes. O parque é cercado pelas cumeeiras dos morros do Caeté e da Boa Vista e a Pedra dos Cabritos. Nessa árease localiza a praia que dá nome à UC, praia da Prainha, ou simplesmente Prainha.

Uso público
O Parque Natural Municipal da Prainha protege uma importante área de Mata Atlântica do Município do Rio de Janeiro. Possui sede administrativa com centro de visitantes, múltiplo uso e sanitários) no andar térreo, interligados pelo hall de exposições.

Vegetação
O PNM da Prainha está incluído integralmente na região da Floresta Ombrófila Densa ou floresta atlântica, com áreas de formações pioneiras marinhas (restingas), entremeada por áreas de campos e vegetação rupestre nos costões rochosos e nas porções mais íngremes do parque. Na floresta que recobre o chamado anfiteatro da Prainha, formado pelos morros do Caeté e da Boa Vista e pela Pedra dos Cabritos, verifica-se espécies arbóreas como carrapateira, as moráceas (Ficus guaranítica), as figueiras (Phytolaccacea) – pau-d’alho, cedrinho (Cedrela fissilis) , a embaúba, entre outras. Destaca-se a ocorrência de 26 espécies da família Orchidaceae, citadas na Lista de Espécies Ameaçadas para o município do Rio de Janeiro.

Fauna
Na região do PNM de Prainha a fauna é rica, diversificada e de grande importância conservacionista, extensiva também à considerável interesse cientifico. Conta com registros de quase 270 espécies de aves , predominantemente silvícolas e com expressiva presença de espécies endêmicas da Mata Atlântica e/ou ameaçadas de extinção. Podendo-se destacar o gato-do-mato (Leopardus tigrinus), espécie rara e ameaçada de extinção.
Caso especial alude aos mamíferos marinhos (tal como alguns quelônios), necessariamente componentes das regiões do entorno que incluem extensas zonas marinhas importantes nos processos de migração e alimentação. Salienta-se como importantes áreas de preservação, a restinga e as florestas de baixada, por abrigarem espécies confinadas à tais ambientes, como é o caso do anuro (Xenohyla truncata), a rã-da-marambaia (Leptodactylus marambaiae) e a lagartixa-da-areia (Liolaemus lutzae) ,ambas endêmicas, restritas à costa fluminense e ameaçada de extinção. Destacam-se, ainda, os répteis, sendo que duas espécies são endêmicas do estado do Rio de Janeiro, uma delas sequer descrita pela ciência.

 

Informações aos visitantes
O parque funciona de terça-feira a domingo, estando aberto também nos feriados, no horário entre 6h e 17h. Durante o período em que o Estado do Rio de Janeiro adota o horário de verão, o Parque estende seu horário de visitação até as 18h. Esses horários foram instituídos pelo Decreto Municipal nº 20.358, de 7 de agosto de 2001.

 

Os principais atrativos são:
A própria praia da Prainha com 700 m de extensão; sede do PNM Prainha, com centro de visitantes com exposições e mirante, parquinho e bicicletário. Atenção: o acesso à Trilha do Mirante do Caeté, aos fins de semana, é limitado a 60 pessoas por hora. Por isso, é necessário a inscrição pelo e-mail pnmprainha@gmail.com para fazer a trilha.

 

Conscientização Ambiental
O PNM da Prainha recebe as escolas públicas e particulares com palestras e visitas ao Parque. A administração faz um trabalho de sensibilização junto aos visitantes do Parque com o objetivo de desenvolver um uso público consciente e de mínimo impacto.

 

Pesquisas
Diversas pesquisas científicas vêm sendo realizadas no PNM da Prainha, nos últimos anos, conforme previsto pela Resolução SMAC nº 85, de 16 de março de 2001, que estabelece os procedimentos de autorização para realização de pesquisas científicas nas UC municipais. Existem projetos de pesquisa sendo desenvolvidos na unidade de conservação nas áreas de ciências biológicas, geológicas, geográficas e socioambiental.

A Secretaria de Meio Ambiente da Cidade do Rio de Janeiro é o órgão central executivo responsável pela gestão, planejamento, promoção, coordenação, controle e execução da política de meio ambiente no município do Rio de Janeiro.

  • ENDEREÇO DO ÓRGÃO:
    Centro Administrativo São Sebastião – CASS

    Rua Afonso Cavalcanti, 455 – Cidade Nova – Rio de Janeiro/RJ
    CEP: 20211-110

    HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:
    9h às 18h

    ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
    (e-mail exclusivo para a imprensa)

    comunicacao.smac@gmail.com

  • DÚVIDAS, SERVIÇOS, INFORMAÇÕES OU DENÚNCIAS:
    ligue 1746.

    PORTAL:
    www.1746.rio